sábado, 23 de novembro de 2013

Os novos hippies

Olá queridos!

O post de hoje é super interessante porque além de moda e tendência vou comentar um pouco sobre um assunto que eu adoro: sociologia!




Já mencionei bastante aqui no blog sobre a cultura, ou melhor dizendo movimento contra-cultural hippie, mas hoje vou fazer um texto um pouco mais conceitual do que os outros de já fiz e também mais completinho assimilando tudo o que eu li e absorvi.




Os hippies surgiram por volta da década de 60 e encontraram o seu auge em solo brasileiro por volta dos anos 1970. Insatisfeitos com a divulgação de um modelo capitalista norte-americano de vida, jovens juntaram-se e começaram a formar um grupo que ia contra todas as "regras" até então estipuladas.




Sendo assim, os hippies prezavam a liberdade corporal, aceitavam a poligamia, e seguiam religiões orientais como budismo e o hinduísmo. Geralmente buscavam nas drogas o prazer como fuga da realidade e toda a miscigenação de princípios. Tinham como lema "paz e amor", de maneira que apresentassem uma ideologia que não aceitava guerras como solução para problemas, como a que estava em evidencia na época: Guerra do Vietnã. Além disso, levavam um modo de vida comunitário.

O modo de se vestir, normalmente, ia de encontro ao consumismo, usavam, portanto, roupas velhas,rasgadas e largas, blusas tingidas, pinturas no corpo, calças boca de sino, saias longas...



E é no modo de se vestir que surgem os novos hippies. A nova geração, no entanto, adapta essa cultura aos moldes dos dias atuais. Headbands, saias e vestidos longos, batas e camisas tye-die são um pouquinho das vestimentas do estilo.




Variações desse estilo como boho e hippie chic são ainda mais explorados pelas jovens.

Atrizes como Vanessa Hudgens, Sienna Miller e Thaila Ayala usam e abusam do estilo.




Gostaram do post?

Tem mais algum estilo que vocês gostariam de saber como surgiu?

Bjs, Lú

2 comentários: